Burburinho

  • Compartilhe:
Burburinho 29 / 01 / 2016| Laís Jannuzzi

Editora aposta em vaquinha para lançar livros de nicho

Editora Bicicleta - Literatura coletiva aposta no crowdfunding para a produção de projetos literários; alternativa pode ajudar autores com obras ignoradas pelo mercado editorial

O mercado editorial vem sofrendo com as mudanças provocadas pelo mundo digital e pela crise econômica no país. Uma resposta a esses desafios é o recém-lançado projeto Bicicleta - Literatura coletiva, uma aposta no financiamento coletivo (crowdfunding) para livros de nicho.

O lugar escolhido para montar a Bicicleta foi o Catarse, a maior plataforma de financiamento coletivo do Brasil. A editora nasceu em janeiro de 2016 com foco em projetos literários transmídia. Além de impressas, as obras podem ser associadas a eventos, sites e documentários, sempre realizados via crowdfunding. De acordo com a editora, o processo de financiamento coletivo faz com que o público possa acompanhar as produções de perto, o que aumentaria as chances de conseguir mais leitores e colaboradores.

“É uma ideia antiga com cara nova”, comenta a idealizadora do projeto, Raquel Maldonado. Ex-editora da Leya, Raquel fez parte da equipe que em 2012 lançou o Bookstorming, o primeiro site de financiamento coletivo exclusivo para livros no Brasil, desativado em 2014. Agora, com mais experiência no ramo, Maldonado está desenvolvendo o primeiro grande projeto da Bicicleta: Memórias de um Imperador: Ô sorte — Uma breve biografia de Wilson das Neves.

O livro foi escrito pelo historiador Guilherme Vasconcellos Almeida e não tem a pretensão de ser uma biografia completa sobre a vida do músico, mas uma homenagem em vida. “Seria necessário escrever uma enciclopédia! Ele só não tocou com a Carmem Miranda”, brinca o autor.

Residente em Curitiba, longe do biografado — que mora no Rio —, Guilherme precisou de três anos para realizar a pesquisa e redação do livro, que conciliou com o trabalho de professor. Depois de fazer contato sem sucesso com editoras convencionais, resolveu lançar a obra por meio de financiamento coletivo. “Quando comentei com o Hélio [Sussekind, editor da Sextante], ele riu. Falou sobre uma pessoa que tinha encontrado há pouquíssimo tempo, uma editora, com essa mesma proposta. Me passou o contato e a partir daí fui tocando tudo junto com a Raquel, que me ajudou muito.”

Para chegar às livrarias, Memórias de um imperador vai precisar reunir R$ 51 mil em doações. O livro também vai render também um documentário, ainda em produção, realizado pela Bossa Nova Films com apoio da editora. O Samba é meu dom conta com a presença de músicos como Chico Buarque e Arlindo Cruz, entre outros.

O próximo projeto da Bicicleta é um livro sobre os feitos de um dos personagens mais populares do grupo de comediantes Hermes e Renato, o Boça. O projeto ainda está em fase de planejamento, mas Raquel está animada: “Eles são muito bobos, sugeriram uma suruba como recompensa para quem colaborar com o projeto”, conta aos risos.

  • Compartilhe:

Mais Burburinho

Parque Madureira não tem data para chegar à avenida Brasil

Prometida por Eduardo Paes para o ano passado, obra depende agora do aval de Marcelo Crivella

CCBB é palco de protesto após episódio de lesbofobia

Visitante acusa namorado de funcionária de discriminação durante ida ao local na última sexta (30)

Que tal aterrar a Lagoa?

Livro reúne soluções mirabolantes já propostas para os problemas de um dos principais cartões-postais do Rio

Ouça as vozes do Rio

Preencha o formulário abaixo para assinar o boletim do VozeRio

Mais sobre cultura

Visitante acusa namorado de funcionária de discriminação durante ida ao local na última sexta (30)

Biblioteca Parque amanhece fechada no Centro

De acordo com Governo do Estado, fechamento é excepcional e prefeitura deve manter espaço aberto em 2017

’Sem cultura é barbárie’

Artistas e gestores pedem que o Governo do Estado não acabe com a Secretaria Estadual de Cultura, e de quebra criticam o município por falta de transparência em Fomento às Artes

Novo endereço para criar e empreender

Espaço de ’coworking’ Gomeia surge como centro de articulação entre grupos atuantes em cultura na Baixada Fluminense

Mais sobre literatura

Até domingo (13), Festa Literária das Periferias (Flupp) agita favela da zona oeste carioca

Volições de Albertina

Esquecida pela história e pelas editoras, a escritora carioca Albertina Bertha (1880-1953) começa a ter sua obra redescoberta — 100 anos depois da publicação de seu primeiro livro, "Exaltação"

A saga de quem faz cultura nas ruas do Rio

Organizadores do Sarau do Escritório mostram como vencer o vilão da burocracia em 11 fases

Bibliotecas municipais sofrem com falta de funcionários e problemas estruturais

Enquanto a Prefeitura acena com ajuda mensal de R$ 1,5 milhão para as bibliotecas-parque do governo estadual, estabelecimentos municipais sobrevivem sem computadores, ar condicionados e pessoal

Mais sobre livros

Livro reúne soluções mirabolantes já propostas para os problemas de um dos principais cartões-postais do Rio

Mais sobre crowdfunding

Realização:
Iets
Patrocínio:
Universeg
Apoio:
Biblioteca Parque Estadual Biblioteca Parque Estadual
 
Licença Creative Commons
Desenvolvido em SPIP pela Calepino