Burburinho

  • Compartilhe:
Burburinho 11 / 05 / 2015| Julia Meneses

Funk carioca une favela e universidade

MC´s, pesquisadores e fotógrafos se reúnem para um intercâmbio rico de informações sobre o mundo do funk. Entre eles, os MC’s PH Lima e Leornardo; as pesquisadoras Heloisa Buarque de Hollanda e Ivana Bentes; o produtor e escritor, Marcus Vinícius Faustini e o fotógrafos Vincent Rosenblatt e Bira Carvalho.

O II Simpósio de Pesquisadores do Funk Carioca, nos dias 12, 13 e 14 de maio, traz o tema “Música, território, juventude e identidade” para debate na Faculdade de Letras da UFRJ, na Cidade Universitária, e no Centro de Artes da Maré.

O universo da música pode trazer muitas respostas enquanto instrumento de expressão cultural e social. O funk carioca, por exemplo, cada vez mais vem se tornando uma forma de pluralização das vozes, revelando sua força como porta-voz da periferias, ao mesmo tempo em que começa ganhar espaço na indústria musical. Neste sentido, realizando uma ponte entre o mundo acadêmico e a favela, o encontro quer "fundamentar, difundir e articular as ações que visam a dignificar a opção pelo funk carioca como objeto de pesquisas acadêmicas", diz o texto de divulgação do evento.

O Simpósio é organizado pela Faculdade de Letras da UFRJ, o PACC (Programa Avançado de Cultura Contemporânea) e a Redes de Desenvolvimento da Maré. Já estão confirmadas as presenças dos pesquisadores Heloisa Buarque de Hollanda, Carlos Palombini, Ivana Bentes, Mylene Mizrahi, Adriana Facina, João Camillo Penna e Eduardo Corbo Zabatel, os escritores Julio Ludemir, Marcus Vinícius Faustini e Marcelo Gularte, e os fotógrafos Vincent Rosenblatt e Bira Carvalho.

Também participam da discussão, os MC’s Galo, Pato Rouco, PH Lima, do Consciência Negra Socialista e Leonardo, do Apafunk. Dentro da programação estão previstas a apresentação do filme "A batalha do passinho", de Emílio Domingos e uma visita à Redes da Maré.

No documento a seguir, você encontra a programação completa:

PDF - 1.2 Mb
  • Compartilhe:

Mais Burburinho

Parque Madureira não tem data para chegar à avenida Brasil

Prometida por Eduardo Paes para o ano passado, obra depende agora do aval de Marcelo Crivella

CCBB é palco de protesto após episódio de lesbofobia

Visitante acusa namorado de funcionária de discriminação durante ida ao local na última sexta (30)

Que tal aterrar a Lagoa?

Livro reúne soluções mirabolantes já propostas para os problemas de um dos principais cartões-postais do Rio

Ouça as vozes do Rio

Preencha o formulário abaixo para assinar o boletim do VozeRio

Realização:
Iets
Patrocínio:
Universeg
Apoio:
Biblioteca Parque Estadual Biblioteca Parque Estadual
 
Licença Creative Commons
Desenvolvido em SPIP pela Calepino