Debates

  • Compartilhe:
Rio Metropolitano: desafios compartilhados 26 / 05 / 2015|

Governo estadual, municípios, especialistas e iniciativa privada debatem custos e qualidade dos serviços de saúde

Seminário da série Rio Metropolitano: Desafios Compartilhados, em São Gonçalo, discute iniciativas de gestão e planejamento dos sistemas

[Atualização feita no dia 27/5: o seminário de encerramento não será no dia 1º de junho; a data ainda será confirmada.]

A qualidade e abrangência da oferta de serviços de saúde, fatores essenciais para o bem-estar e a produtividade dos cidadãos, são tema do quarto debate do ciclo Rio Metropolitano: Desafios Compartilhados, nesta quinta-feira, 28 de maio, em São Gonçalo. O encontro vai reunir gestores públicos, representantes da iniciativa privada e médicos para discutir os problemas e soluções na demanda e oferta desses serviços e dados sobre saúde na Região Metropolitana. A iniciativa é realizada pela Câmara Metropolitana de Integração Governamental e pelo Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (IETS), com apoio da Firjan e patrocínio da AEERJ (Associação das Empresas de Engenharia do Rio de Janeiro), do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), da Fetranspor e da Águas do Brasil.

Realizado no Sesc de São Gonçalo, o seminário terá início com as apresentações do gerente de Saúde do SESC Rio, Willian Silveira; do prefeito de São Gonçalo, Neilton Mulim; e do diretor executivo da Câmara Metropolitana, Vicente Loureiro. Em seguida, a mesa terá a participação de Rosangela Bello, secretária executiva do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Baixada Fluminense (CISBAF), que reúne 11 municípios da Baixada para gestão e articulação das redes de saúde, contribuindo para a consolidação do SUS (Sistema Único de Saúde).

Também participará da mesa o médico sanitarista José Carvalho de Noronha, coordenador da iniciativa de Prospecção Estratégica do Sistema de Saúde Brasileiro “Brasil Saúde Amanhã”, da Fundação Oswaldo Cruz. O projeto acompanha tendências, indicadores e realidades do setor para a gestão estratégica do sistema de saúde no Brasil. Outros palestrantes serão Antonio Jorge Kropf, diretor de Assuntos Institucionais da Amil; e Felipe dos Santos Peixoto, secretário estadual de Saúde do Rio de Janeiro.

Veja a programação aqui.

“Os munícipios, principalmente os da Baixada, estão sobrecarregados com o custeio dos equipamentos de saúde. As Clínicas da Família, por exemplo, estão com dificuldade de atender à demanda da população por serviços básicos”, diz Vicente Loureiro. Dados do IETS e OPE Sociais mostram que, entre 2008 e 2014, o atendimento ambulatorial (ou produção ambulatorial) em toda a Região Metropolitana aumentou 80%. Assim, continua Loureiro, o seminário terá como objetivos “discutir soluções para os custos dos serviços de saúde para as prefeituras, conhecer experiências exitosas dos consórcios e enxergar como esse tema é impactado por outras externalidades que já foram discutidas nos encontros anteriores da série Rio Metropolitano, como o saneamento e a violência”.

Diretor executivo do IETS, o economista Manuel Thedim também ressalta o aumento do valor médio das internações no sistema público: “No período de 2008 a 2014, houve um crescimento de 42% na Região Metropolitana, chegando a R$ 1.135,00. A inflação, de 2008 a 2013, aumentou 48,6%”. Já a taxa de mortalidade se manteve estável na Região Metropolitana de 2005 a 2013, “mas teve um crescimento desigual nas diferentes partes deste território: 4% na capital, 5% no Leste Metropolitano e 13% na Baixada”, completa Thedim.

O ciclo Rio Metropolitano: Desafios Compartilhados é uma série de encontros em diferentes cidades da RMRJ. Já foram realizados três debates, sobre saneamento, em Duque de Caxias; mobilidade urbana, em Nova Iguaçu; e segurança pública, em Niterói. Os encontros contam ainda com o apoio do Sesc-RJ, Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado, jornal Extra, Associação Brasileira de Consultores de Engenharia (ABCE), Casa Fluminense, OPE Sociais e do site Vozerio.


Serviço

28/5 – Rio Metropolitano: Desafios Compartilhados - Saúde
Sesc São Gonçalo
Endereço: Av. Pres. Kennedy, 755, São Gonçalo
Das 9h às 12h30
Ingresso mediante inscrição pelo e-mail seminario.riometropolitano@iets.org.br

  • Compartilhe:

Mais Rio Metropolitano: desafios compartilhados

Pezão anuncia parceria público-privada (PPP) para implantar saneamento na Baixada e em São Gonçalo

No Seminário Rio Metropolitano, Prefeitura também anuncia concessões para estacionamentos e carros elétricos compartilhados

Seminário Rio Metropolitano vai debater o papel da das parcerias público-privadas no desenvolvimento da Região Metropolitana

Encontro terá a participação do governador Luiz Fernando Pezão, empresários, e do representante da maior PPP do país, o Porto Maravilha

Consórcios de municípios podem ser solução para saúde na região metropolitana

Secretário anuncia construção de novo hospital geral na Baixada e a inauguração de uma central de regulação unificada no próximo dia 8

Ouça as vozes do Rio

Preencha o formulário abaixo para assinar o boletim do VozeRio

Mais sobre saúde

Taxa de incidência da doença na região é quase 30 vezes maior que o recomendado por Organização Pan-americana de Saúde

Cinco desafios para o próximo prefeito do Rio

Especialistas em saúde, educação, mobilidade, segurança e economia apontam os principais problemas que o novo gestor da cidade vai precisar resolver

Criador do Hotel da Loucura, programa de saúde mental da Prefeitura do Rio, é exonerado

Psiquiatra que coordena o projeto há seis anos, Vitor Pordeus se diz alvo de "perseguição política"; secretaria argumenta que o médico "quebrou o vínculo" com órgão ao aceitar proposta de realizar doutorado no Canadá

Quando o policial é alvo de sua própria arma

Em entrevista, Dayse Miranda, pesquisadora da UERJ discute o suicídio cometido por policiais militares no Rio, um drama silencioso
Realização:
Iets
Patrocínio:
Universeg
Apoio:
Biblioteca Parque Estadual Biblioteca Parque Estadual
 
Licença Creative Commons
Desenvolvido em SPIP pela Calepino