Burburinho

  • Compartilhe:
Burburinho 30 / 09 / 2015| Isabela Fraga

Jovem morre e policial é baleado em tiroteio no Alemão

Moradores e CPP confirmam morte de adolescente, mas estado de saúde do policial ainda é incerto.

(Foto: Bruno Itan/Coletivo Alemão)

[Atualização às 12h05 de 1º/10/2015]
O policial Caio César Ignácio Cardoso de Melo, de 27 anos, que havia sido baleado nesta quarta-feira no Complexo do Alemão, não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital Getúlio Vargas.

[Atualização às 12:45 de 30/9/2015]

Um tiroteio na manhã desta quarta-feira (30/9) no Complexo do Alemão deixou um jovem morto e pelo menos um policial baleado, segundo relato de moradores. O Comando de Polícia Pacificadora (CPP) confirma a morte do jovem, mas ainda está apurando o estado de saúde do policial, que foi levado ao hospital Getúlio Vargas, na Penha.

O tiroteio teria começado na rua Canitar. Um relato postado na página do coletivo Papo Reto afirma que policiais à paisana montados em três motos teriam abordado um grupo de jovens e atirado.

Segundo o CPP, houve duas ocorrências distintas no Alemão na manhã de hoje. A primeira teria ocorrido quando policiais da UPP Alemão foram recebidos por "criminosos armados" durante um patrulhamento de rotina no Beco da Farmácia. Lá, o jovem foi atingido e morto. O CPP afirma ainda que "no local, uma pistola de fabricação turca 9 mm foi apreendida pelos agentes".

Já no Campo do Sargento, por volta das 11h, policiais da UPP Fazendinha entraram em confronto com criminosos. Lá, o policial foi atingido e levado ao hospital Getúlio Vargas.

Segundo Raull Santiago, do coletivo Papo Reto, dois caveirões entraram há pouco no Complexo do Alemão: um pela rua Canitar e outro pela Grota.

Os relatos de moradores narram acontecimentos diferentes da nota enviada pela assessoria do CPP. Veja abaixo:

Atualizaremos esta matéria quando tivermos mais informações.

(Colaborou Daniel Gullino)

  • Compartilhe:

Mais Burburinho

Parque Madureira não tem data para chegar à avenida Brasil

Prometida por Eduardo Paes para o ano passado, obra depende agora do aval de Marcelo Crivella

CCBB é palco de protesto após episódio de lesbofobia

Visitante acusa namorado de funcionária de discriminação durante ida ao local na última sexta (30)

Que tal aterrar a Lagoa?

Livro reúne soluções mirabolantes já propostas para os problemas de um dos principais cartões-postais do Rio

Ouça as vozes do Rio

Preencha o formulário abaixo para assinar o boletim do VozeRio

Realização:
Iets
Patrocínio:
Universeg
Apoio:
Biblioteca Parque Estadual Biblioteca Parque Estadual
 
Licença Creative Commons
Desenvolvido em SPIP pela Calepino