Burburinho

  • Compartilhe:
Burburinho 15 / 04 / 2015| Isabela Fraga

Prefeitura disponibiliza três terrenos para construção de universidade no Alemão

O IFRJ fará visitas técnicas aos espaços para escolher o lugar onde será construído o campus

Nesta segunda-feira (13/4), a Prefeitura do Rio de Janeiro disponibilizou três terrenos para construção de um campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRJ) no Complexo do Alemão.

O ofício foi publicado dois dias antes do fim do prazo estipulado para a doação do terreno, que terminaria nesta quarta-feira (15/04).

JPEG - 54.3 kb
No ofício desta terça (14/4), a prefeitura indica três terrenos para a construção do campus (imagem: Juntos pelo Complexo do Alemão)

Agora, o IFRJ deverá escolher um entre os três terrenos indicados para iniciar a construção do campus. Na última quinta-feira (9/4), o coordenador do Instituto Raízes em Movimento, Alan Brum, havia cobrado uma resposta do poder público para essa questão no ’Fórum Alemão: saídas para a crise’.

No mesmo evento, o vice-prefeito e secretário municipal de Assistência Social, Adilson Pires, afirmou que conversaria com o prefeito Eduardo Paes para acelerar o processo.

Segundo Alan, a resposta da prefeitura foi parte de um processo antigo: a construção do campus foi aprovada em 2011 pelo governo federal, mas os terrenos ainda precisavam ser doados pelo poder municipal. Em fevereiro deste ano, o prefeito Eduardo Paes assinou um termo de compromisso para transferir um terreno ou infraestrutura para a construção.

"Mesmo assim, acho que o Fórum pode ter contribuído para esse encaminhamento", afirmou Alan. Procurado pelo Vozerio, Adilson confirmou que o processo já estava acontecendo, mas que pediu ao prefeito para acelerá-lo.

Os terrenos oferecidos pela prefeitura, segundo Alan, são a antiga fábrica de plástico Tuffy Habib; o terreno da antiga fábrica da Skol — conhecida como "Favelinha da Skol", que havia sido ocupada nos anos 1990 por quase 500 famílias — e um terreno no bairro de Engenho da Rainha atrás da Clínica da Família. Os dois primeiros espaços ficam na avenida Itaóca, uma das principais do Complexo. Já o terceiro fica um pouco mais distante do Alemão, na rua Adhemar Bebiano.

"Esse campus do IFRJ vai ser uma universidade completa, com formação profissional, técnica e cursos de pós-graduação", explica Alan, envolvido desde o começo com o processo.

Para escolher o espaço, o IFRJ fará visitas técnicas aos três terrenos indicados pela prefeitura.

  • Compartilhe:

Mais Burburinho

Parque Madureira não tem data para chegar à avenida Brasil

Prometida por Eduardo Paes para o ano passado, obra depende agora do aval de Marcelo Crivella

CCBB é palco de protesto após episódio de lesbofobia

Visitante acusa namorado de funcionária de discriminação durante ida ao local na última sexta (30)

Que tal aterrar a Lagoa?

Livro reúne soluções mirabolantes já propostas para os problemas de um dos principais cartões-postais do Rio

Ouça as vozes do Rio

Preencha o formulário abaixo para assinar o boletim do VozeRio

Mais sobre favela

Documentário conta cinco histórias de jovens migrantes que residem nas favelas do Rio

UPPs: 8 anos depois

Moradores de favelas ocupadas revelam impressões, opiniões e expectativas em relação ao projeto

Daqui do morro, eu não saio não

Até o fim do mês, moradores e historiadores relembram relação entre favela e ditadura em curso sobre o tema

Cidade de Deus vira capital da literatura

Até domingo (13), Festa Literária das Periferias (Flupp) agita favela da zona oeste carioca

Mais sobre cultura

Visitante acusa namorado de funcionária de discriminação durante ida ao local na última sexta (30)

Biblioteca Parque amanhece fechada no Centro

De acordo com Governo do Estado, fechamento é excepcional e prefeitura deve manter espaço aberto em 2017

’Sem cultura é barbárie’

Artistas e gestores pedem que o Governo do Estado não acabe com a Secretaria Estadual de Cultura, e de quebra criticam o município por falta de transparência em Fomento às Artes

Novo endereço para criar e empreender

Espaço de ’coworking’ Gomeia surge como centro de articulação entre grupos atuantes em cultura na Baixada Fluminense
Realização:
Iets
Patrocínio:
Universeg
Apoio:
Biblioteca Parque Estadual Biblioteca Parque Estadual
 
Licença Creative Commons
Desenvolvido em SPIP pela Calepino