Burburinho

  • Compartilhe:
Burburinho 19 / 03 / 2016| Anabela Paiva

Vozes da rua

Nestes tempos de descrença e angústia com a política, o que levou cariocas e fluminenses a colorir o Centro de vermelho ontem à noite, durante a manifestação contra o impeachment? O Vozerio conversou com alguns manifestantes e trabalhadores que estavam na Praça XV.

Fotos: Midia Ninja (capa) e Laís Januzzi


Maria Eduarda dos Santos, moradora de Caxias, vendedora de rosas

"Hoje escolhi o branco pela paz e o vermelho pelo amor. E também em homenagem ao PT. Está vendendo bem. As mulheres compram, botam no cabelo. Não quero que mudem o governo agora. Não botaram ele lá? Eles fizeram muita coisa. Eles ainda estão fazendo. "


Laura Lima, artista plástica, residente no Catete, zona sul do Rio

"Minha família está entrando em surto. Falam: ‘Faz compras de supermercado. Se prepara’. Lembram do golpe de 1964. Eu sempre fui de família de esquerda. Sou filha de socióloga. E acho que o artista tem de se posicionar, ainda mais numa situação dessas."


Jurema Pereira Reis, aposentada, de São Gonçalo

"Nosso voto é nossa vida. Eu estou aqui para ser mais uma voz contra o golpe que querem dar nela. Os ladrões dizendo que ela é ladra, vê se pode!""


Chica Caldas, estudante de design e dança, do Humaitá, zona sul do Rio

"O Lula foi bastante criticado por usar essa expressão, ’mulher de grelo duro’. Mas é uma expressão que traduz orgulho. Mulher de grelo duro é uma mulher forte, corajosa, presente, ativa. Não votei na Dilma. Sou pernambucana a estava aqui no Rio na época da eleição. Não sou petista. Mas nesse momento é preciso escolher um lado. Meu lado é este.""


Thiago de Oliveira, estudante de Direito e balconista, de Caxias

"Não moro em Maricá. Já fui uma vez, quando trabalhava com van e levei um grupo. Mas não é um lugar de merda. Merda é o governo do Eduardo Paes. O motivo de eu estar aqui é claro: estamos vendo a parcialidade do juiz Sergio Moro.Hoje o ato é a favor da democracia e da Constituição. Quero que investiguem todo mundo. Coloquem todos na cadeia. Mas dentro da legalidade.""


Santana, motorista, do Centro do Rio

Meu nome é Santana. É, coloca só isso. Esse helicóptero é pra lembrar a denúncia que o Brasil todo sabe, do helicóptero que tinha droga e tem gente que diz que era do Aécio Neves. A gente não afirma nada, é tudo denúncia. E pode botar: sou do Movimento Nacionalista. Sou nacionalista e patriota. Sou do comitê da campanha Todo Petróleo é Nosso. O petróleo tem de ser nosso. Temos de saber negociar e não fazer leilão a preço de banana."


Izaura Soares Coelho, arqueóloga e estudante de letras, da Glória, Zona Sul do Rio

"Acredito nas bandeiras da esquerda. A outra opção é pior. Acredito na democracia. Apesar de ser uma democracia burguesa, é o que temos. Cabe às instâncias jurídicas apurar as denúncias e aplicar a lei Mas o que está acontecendo não é democrático. Fere a Constituição. O que estão fazendo com Lula não é investigação, é perseguição.""


Georgete Pretinha, vendedora de salgados, Caxias

"Você é jornalista? Preciso de alguém que ajude. A gente sofre com a Guarda Municipal. Dizem que a gente não tem direito de trabalhar porque é irregular. Então regularizem a gente. Vendo bastante salgado, sim. A coxinha faz sucesso. Normalmente vendo por R$ 4, mas em um evento como esse cobro R$ 5. Dizem que não tem melhor. Eu sou a favor do PT. Votei na Dilma. Enquanto não provarem o contrário, todo mundo rouba. Vai tirar a Dilma e botar quem?""

  • Compartilhe:

Mais Burburinho

Parque Madureira não tem data para chegar à avenida Brasil

Prometida por Eduardo Paes para o ano passado, obra depende agora do aval de Marcelo Crivella

CCBB é palco de protesto após episódio de lesbofobia

Visitante acusa namorado de funcionária de discriminação durante ida ao local na última sexta (30)

Que tal aterrar a Lagoa?

Livro reúne soluções mirabolantes já propostas para os problemas de um dos principais cartões-postais do Rio

Ouça as vozes do Rio

Preencha o formulário abaixo para assinar o boletim do VozeRio

Mais sobre política

Livro aborda transformações da Baixada Fluminense durante a ditadura

6 momentos do Rio em 2016

Testemunhas contam o que viram de um dos anos mais agitados dos últimos tempos

De mulher para mulher: ocupação feminista no Rio

Rede Agora Juntas encerra neste sábado (17), na Glória, experiência que debateu direitos das mulheres

Prefeito eleito de Caxias é condenado a 7 anos de prisão por crime ambiental

De acordo com STF, Washington Reis (PMDB) se envolveu na criação de um loteamento ilegal quando era prefeito da cidade

Mais sobre Manifestação

Pesquisador do CESeC relata a indignação de moradores da Cidade de Deus se reuniram em um protesto na quinta-feira (24/11) contra o uso de mandado de busca coletivo nas ações policiais

’Sem cultura é barbárie’

Artistas e gestores pedem que o Governo do Estado não acabe com a Secretaria Estadual de Cultura, e de quebra criticam o município por falta de transparência em Fomento às Artes

Sem salário, professora aposentada vende empada

Após 30 anos de trabalho na rede estadual, aposta nos salgados para comprar comida e pagar dívidas que ultrapassam R$ 600

"Não somos black blocs"

Policiais e outros servidores enfrentam bombas de gás e spray de pimenta em protesto contra pacote de medidas de austeridade enviado à Alerj
Realização:
Iets
Patrocínio:
Universeg
Apoio:
Biblioteca Parque Estadual Biblioteca Parque Estadual
 
Licença Creative Commons
Desenvolvido em SPIP pela Calepino